Resenha: Érica - Por Larissa Barros Leal

segunda-feira, outubro 10, 2016


AutoraLarissa Barros Leal
Editora: Novo Século
Páginas: 271
Gênero: Drama/Romance

Sinopse: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.
Uma mulher morrendo pelo trabalho árduo. Jovem vendo o povo morrer aos poucos de cansaço e fome. Todos querendo saber quando a paz irá chegar. É assim que começa o livro Érica, da autora Larissa Barros Leal, publicado pela Novo século pelo selo Talentos da literatura brasileira e que possui 2 edições já publicadas. 

Foi para isso que sobrevivemos a Hitler? Para morrermos nas mãos de muçulmanos loucos? Quando teremos paz? 
Érica mora em Fortaleza e está alegre para o seu aniversário de 15 anos, o sonho de toda adolescente está prestes a se concretizar.  Jamil está a algum tempo trabalhando em um projeto. Era a segunda vez que o Brasil sofria atentados. Katia e Ivan presenciam um duplo atentado na boate mais badalada de Moscou. Natalie e seus amigos foram sequestrados por pessoas que queriam informações de seu pai, funcionário da Casa Branca. Chang está a procura de seu pai, a meses desaparecido, achando que ele morreu ou se suicidou. Jamil é presidente de uma ONG que tem como objetivo levar o islamismo ao mundo.

O grande dia de Érica chegou, mas depois da grande festa ela recebe a notícia de que seus pais estão mortos, conversa com Derek, um agente da Europol, que conta que os culpados pela morte iriam mata-la, mas preferiram matar seus pais, e por um motivo de vingança ela decide viajar com o conhecido, assim que descobriu que faz parte da lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, cujo objetivo é espalhar o judaísmo pelo mundo.

Ao fim da música, a mãe, ainda com o microfone, fez um breve discurso. O tomara que caia azul e prata realçava suas curvas. Longo, dificultava a visão do sapato, que a filha sabia ser preto com fundo azul
Esse deve ser o livro com mais personagens que eu li, no resumo eu coloquei apenas os principais para não deixar a resenha muito longa. O número de personagens atrapalha um pouco no início, quando a autora se esforça para nos envolver no universo de cada um, mas na ''Parte 2'' do livro já estamos imersos nessa trama cheia de intrigas e descobertas.

Por incrível que pareça a autora conseguiu aprofundar seus personagens, que não são poucos, em poucas páginas, fazendo com que a divisão e a leitura não fiquem cansativas, e sim melhores ainda, pois cada personagem está passando por uma situação que no decorrer da estória ira se relacionar com os outros, e é interessante acompanhar cada um e a maneira que lidam com o que está acontecendo.


Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem... Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência,e os países, parte de seu maior patrimônio... o melhor caminho é paz.
Larissa Barros Leal conseguiu mostrar o melhor e o pior do ser humano e sua fobia por religião, querendo que todos concordem com ele ao mesmo tempo que a fé os persegue, com uma narrativa fluida e envolvente, rápida e direta, que traz capítulos curtos e revelações nos momentos certos.

A religião foi muito bem apresentada, toda guerra e discórdia acontece por um querer espalhar sua religião e outro não aceitar isso ou não ser da mesma fé. O vício também é mostrado, com personagens que precisam largar a bebida e o cigarro, mas descontam neles suas incertezas e dúvidas. 
A raiva foi substituída pela determinação. Ela não deixaria que a morte dos pais fosse em vão. Faria o que não queria que fizessem: enfrentá-los.
Érica mostra pessoas lutando pela paz e reconhecimento, amores sendo descobertos e famílias sendo destruídas, as histórias se relacionam com maestria, de uma maneira que no final fiquei refletindo como não percebi tudo antes.

Não encontrei erros de revisão, achei as duas edições lindas. Uma das melhores leituras do ano, uma guerra por poder e sede de vingança, assim como personagens que precisam lidar com perdas, o universo do livro é fantástico, e ao mesmo tempo nos traz reflexões sobre como estamos lidando com a religião e querendo que os outros façam algo para satisfazer nossas vontades. Curto e maravilhoso.

VOCÊ PODE GOSTAR DESSAS TAMBÉM:

26 comentários

  1. Olá
    Eu também já fiz essa leitura e adorei poder conferir suas impressões, especialmente por ter me identificado tanto. Os personagens são bem aprofundados mesmo, assim como acredito que as ligações acabam se destacando muito, desde sentimentos e outras temáticas intrigantes. Vale muito a pena ler ne..
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Nossa, já quero ler!!!!!
    Adorei saber que, mesmo tendo muitos personagens e poucas páginas, a autora soube desenvolver a trama muito bem. E que trama!
    Parece diferente de tudo que li, e espero poder ler muito em breve!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  3. Oi Nanda,
    Eu adorei a entrevista. Eu estou querendo ler esse livro, pois a sinopse me chamou muita atenção.

    A autora me surpreendeu colocando tantos personagens na história. Eu queria ver como ele é dentro, já que em muitas resenhas não mostram. E sobre o livro não ter nenhum erro na diagramação e na escrita, isso só aumentou a minha expectativa de leitura.

    Beijoss

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu já conhecia a obra, pois tenho ela aqui e já li. Confesso que também achei um número ecessivo de personagens, mas ela soube muito bem trabalhar nessas poucas 271 páginas. Achei o final da história bem arrebatador e elaboradissimo. Gosto dessa capa e não dá outra edição. Algum tempo atrás edição descobri que o livro vai ou já foi publicado no exterior, acho que em Portugal, e também tem uma capa diva. Até mais vê
    Forte Abraço

    ResponderExcluir
  5. Oi! Apesar de ter gostado bastante da capa, mesmo que a resolução aqui não esteja boa por causa da ampliação, confesso que a história não foi capaz de me cativar não... Não gosto da temática e isso me faz não ter a minima vontade de ler. Mas para quem gosta do assunto, com toda a certeza será uma ótima leitura! Ainda mais com todos os comentários positivos e essa resenha incrível. Mas para mim realmente não gosto dessa história de atentados, sumiços... no entanto, para quem lê deve ser algo surpreendente e com uma importante lição!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  6. Que maravilha poder ler uma obra sem erros e com edição bonita né? Não conhecia a obra, mas seria um livro que eu leria com maior orgulho ainda mais quando dentro dessa resenha linda você diz que foi uma de suas melhores leituras. Muito, muito obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  7. Eu li esse livro já faz algum tempo e me lembro bem da história e das surpresas do final. Acho a trama muito boa e é mesmo uma leitura incrível. A maneira como a autora desenvolve o enredo nos deixa curiosos para saber mais sobre o que está acontecendo e sobre o final. O que eu mais gostei foi de ver como todas as personagens se entrelaçam e a história fica ainda mais interessante, uma pena o que aconteceu no final mas foi tudo muito perfeito.

    ResponderExcluir
  8. O que mais me interessou no enredo foi essa questão da religião e de cada grupo querer disseminar a sua fé. Isso é tão atual, não? Quero ler e acho que vu curtir.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Eu não conhecia o livro, mas pela capa achei que puxava mais para um romance água com açúcar. Mas, pelo visto, ele não tem nada a ver com isso...
    Gosto de histórias que tratam dessa questão das religiões e como algumas pessoas tentam forçar as outras para seguir a sua ou seguir alguma. E com todos os problemas que o mundo hoje está passando, eu acredito que muitos deles são por causa dela. Todo mundo querendo que a sua fé seja maior, disseminando com ódio algo que deveria ser o contrário.
    O único problema que vi nele é que a autora meio que coloca toda a culpa no judaísmo. Pelo menos, foi o que pareceu... Acho que darei uma chance para ele, fiquei interessada!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/10/a-traicao-do-sapato-novo-conto-1-dos.html

    ResponderExcluir
  10. Olá amore,
    A DarkSide só tem livros belíssimos, tentei parceria no entanto, ainda não consegui. Mesmo eu tendo uma certa repugnância a livros de terror rsrsrs.
    Adorei o post e a ideia, parabéns!
    As fotos estão lindíssimas!
    Fiquei curiosa pra ler o Psicose, Menina má (já está a algum tempo na minha wishlist de quero ler),
    Parabéns!
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá...
    Adorei sua resenha! Adorei conhecer os pontos positivos que você apresentou e por ser fã de romances que mesclam dramas acredito que será uma ótima leitura para mim.
    A premissa me atraiu bastante.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Maria Fernanda!

    Não conhecia o livro e nem a autora, mas que bom que a autora consegue trabalhar com todos os personagens, mesmo o número sendo alto! A premissa do livro parece ser bem interessante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Sabe que acho essa capa sinistra?
    Eu não sabia dessa tematica do livro, e gostei do tema apresentado. Ainda mais que vai levar o leitor a refletir sobre diversos assuntos. Muito interessante.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem? O mais legal dessa livro é que mesmo sendo uma história de ficção isso acontece de verdade pelo mundo. Não só no islamismo mas muitas outras religiões usam o nome dw Deus para cometer seus crimes. Dica anotada.
    BJ

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Já vi esse livro inúmeras vezes na internet, mas nunca tinha parado para pensar sobre o que se tratava a obra. Gostei muito de conhecer sua opinião e consigo entender o que te fez gostar tanto desse livro, pois ele parece ser, mesmo, incrível. Achei muito legal a personagem ir atrás de vingança e a autora trabalhar a fobia por religião e o aprofundamento de tantos personagens assim.
    Vou anotar essa dica com certeza.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bom?
    Apesar de você ter dito que essa quantidade de personagens foi desenvolvida de uma maneira satisfatória pela autora, eu acho que não faria essa leitura. Ficaria extremamente perdida em meio a essa quantidade de personagens. Entretanto, essa temática de vinganças e a abordagem em relação à religião é muito interessante. Adorei sua resenha, mas, vou passar a sugestão da vez.

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  17. Olá, achei a premissa do livro super legal, não gosto nada de religião e acho que o fato das pessoas quererem impor a sua para os outros é o que mais causa discordia no mundo e o fato desse assunto ser tratado no livro já me deixa curiosa, e realmente achei que tem personagens demais na trama, fiquei até um pouco perdida, mas se a autora realmente conseguiu dosar isso, é ótimo

    ResponderExcluir
  18. Não concordo com isso de que toda guerra existe por causa de religião não, se essa é a abordagem da obra acho que teria sérios problemas com ela. Também não curto livros que mostrem o pior do ser humano, ainda que também mostrem o melhor. E essa coisa dos vícios também me atrapalha em leituras... Passo a dica.

    ResponderExcluir
  19. Nossa, achei uma trama bem criativa. Livros com muitos personagens muitas vezes são problemáticos, pois é difícil trabalhar a personalidade de todos. Que bom, que, nesse caso, a autora conseguiu aprofundá-los.
    Apesar de ter achado a trama bem complexa, não me interessei muito por ela.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Olá,

    Já havia visto algumas resenhas dessa obra, mas não sabia que o enredo é tão rico em acontecimentos e reviravoltas. Gostei muito desse clima tenso que a história parece se desenvolver e fico com medo de ter um final mais triste, mas ainda assim a premissa é muito boa. Dica super anotada.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não conhecia o livro e que o mesmo não é do tipo que costumo ler, mas fiquei curiosa com a premissa. Essa coisa da história ter muitos personagens também iria me atrapalhar, pois prefiro poucos, mas achei bacana ver que a autora conseguiu aprofundar bem todos. Além disso, acho bacana livros que abordem a religião e pela resenha a autora conseguiu construir uma história muito boa em cima disso. Enfim, dica anotada.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  22. Ainda não conhecia o livro, mas fiquei feliz ao ver que ele se passa em Fortaleza, minha terra <3 . Realmente a autora se arriscou a colocar vários personagens no enredo, isso poderia atrapalhar um pouco, o bom que não foi o caso e ela conseguiu desenvolver.

    ResponderExcluir
  23. Oi Maria Fernanda, livros com muitos personagens nos deixam bem confusas, não é mesmo? Eu não conhecia esse livro, e o livro que li que tinha mais personagens foi a séria da Guerra dos Tronos. Nele, assim que você acostuma, aparecem mais ainda...rs. Põe confusão nisso! Abraços

    ResponderExcluir
  24. Olá =) Não li nenhum livro da autora, mas as histórias dela parece ser bem construídas. E a editora Novo Século também é de grande prestigio. Fico feliz em saber que o livro se passa no Brasil. Livros com vários personagem pode ser meio confusos, mas eu adoro quando há vários personagem ganhando destaque. Sua resenha está ótima e o blog de parabéns. Beijos'

    ResponderExcluir
  25. Gostei bastante da proposta do livro. É um terreno ardiloso, afinal quando se trata das diferenças religiosas, sempre é bom ter uma antena a mais ligada para não se perder durante a narrativa. Por esse mesmo fato fiquei bem. Curiosa para saber como a trama se segue com esse tipo de característica. Adorei a dica.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  26. Oi
    Lembro de ter visto Erica em algum lugar, mas essa é a primeira resenha que leio.
    Gostei da temática do livro e de saber que as personagens são complexas e profundas. Sem dúvida isso desperta minha curiosidade.
    Anotei o nome para conferi mais detalhes e quem sabe ler no futuro.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir

Editoras Parceiras

COPYRIGHTS

Todas postagens e fotos são feitas para uso do blog Enjoy Books, se nós usarmos uma foto sua será sinalizado. Não copie nenhuma postagem sem a devida autorização, pois cópias de imagens e textos sem autorização é crime.

Ilustração por Mônica (Leitora Cretina)
Layout por ThemeXpose