Semana de Acampamento: Quotes de Acampamento de Inverno para Músicos (nem tão) Talentosos

segunda-feira, junho 12, 2017


Oi oi gente,
Acampamento de Inverno para Músicos (nem tão) Talentosos da Clara Savelli, está completando 2 anos na plataforma Wattpad. E para comemorar todos os parceiros e amigos da autora, irão publicar coisas voltadas para esse livro. 


Autora: Clara Savelli
Páginas: 214
Ano: 2015
Editora: independente
Onde encontrar: Amazon | Wattpad
Amanda foi arrastada pela melhor amiga para passar um mês em um Acampamento para Músicos em Teresópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro. O sítio do acampamento é isolado e, ainda que pense nisso constantemente, Amanda não tem como fugir. Tudo bem que ela perde um pouco da vontade de fugir quando conhece Bruno, monitor do Acampamento que também não parece estar tão empolgado com o fato de ter que passar um mês trancafiado naquele lugar. E já que não pode fugir, por que não aproveitar tudo que for possível? Entre garotos, segredos e muita música, Amanda descobre que é mais talentosa do que pensa e que passar um mês trancafiada em um sítio isolado pode não ser tão ruim assim. Especialmente quando o sítio tem piscina aquecida, academia, água quente e um monitor lindo daqueles.


Como ainda estou na metade do livro, não posso dizer nada. Porque a resenha só vou postar no final da semana temática. 
Isso mesmo!!!
Vocês vão ver fotos, quotes, tags e até uma playlist. Mas nada de resenha...

Então preparem os olhinhos, porque vocês vão ler muitos quotes agora.

― Para de colocar a culpa das coisas que acontecem na sua vida em Murphy, Amanda. — Eduardo me interrompeu. — Vamos tentar ver as coisas pelo lado mais positivo da vida, que tal? Por exemplo, você ter ido para lá de short, me fez ter uma conexão melhor com seu pai. Não é incrível? ― ele sorriu, gesticulando como se houvesse um novo lindo mundo em nossa frente. ― Você mesma estava com medo desse primeiro contato...

Eu não era uma pessoa muito positiva. Normalmente Lila compensava esse meu lado, com seu mundo de unicórnios. Já eu? Eu estava sempre um pé atrás, esperando o bombardeio. Só que Eduardo tinha um pouco de razão, eu acho.
― As coisas não são sempre necessariamente boas ou ruins. Elas só são.

---


Muitas vezes me privei da felicidade porque tinha medo do sofrimento. Fechei a porta do meu coração para evitar que um convidado se alojasse e tomasse conta de tudo. Temia não conseguir colocá-lo para fora, mesmo quando ele fosse embora da minha vida real.

---


Verdade seja dita: nunca fui boa em escolher as pessoas com as quais eu me relacionava. Porém, em algum ponto, acho que essa situação se tornou um ciclo vicioso. Eu tinha essa sensação de que escolhia sempre errado e, no fim das contas, acabava escolhendo errado mesmo. Havia outras possibilidades? Sim. Eu as escolhia? Nunca.

---


A vida é engraçada. Muitas vezes não entendemos nada dela, mas é simplesmente porque queremos interpretar tudo e, por isso, acabamos vivendo de menos. Aproveitando menos. Saboreando menos suas delícias com medo de seus dissabores. A verdade é ninguém sabe nada da vida. A gente só acha que sabe.
---


Nos encaramos por alguns segundos, sorrindo. Ele tinha um leque de frases desconcertantes, pelo visto. Estavam funcionando muito bem comigo.

---

O que só confirmava minha ideia de que Bruno era problema. Ah sim, eu tinha certeza de que era. Não era problema apenas porque ele era o monitor responsável pela minha faixa etária no Acampamento. Não era problema apenas porque ele fazia todo meu corpo arrepiar com a expectativa do que ele faria em seguida, quando estávamos juntos. Não era problema apenas por conta de suas frases desconcertantes, ainda que fosse difícil lidar com elas.

Ele era problema, especialmente, porque eu sabia que havia uma grande probabilidade de ele não ser um problema só para mim.


---


Ele deslizou a lata na minha direção e eu estiquei a mão para pará-la.― Te vejo por aí, Amanda.Eu desci os olhos para a lata vazia. Nela, estava escrito:Quanto mais Amanda, melhor.O quê?

---


Eu estava com muita raiva de Bruno, Anna Júlia e Igor que não tinham dado as caras na festa. O sumiço de todos eles me obrigou a ficar a festa inteira com Gustavo, Lila e Eduardo. Pior que isso: me fez ser obrigada a dançar com o último. Música lenta. Para ser mais exata: Thinking Out Loud, do Ed Sheeran. 

---


Claro, eu sabia que ele dançava. Não tinha dançado música lenta com ele há pouco tempo? Mas aquilo que ele estava fazendo no palco não era dançar. Era, sei lá, atrair todo público feminino da festa para frente do palco com gritos histéricos. Era isso que aconteceria se ele continuasse dançando daquela forma.

---
― Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena acreditar no sonho que se tem — cantei. Estava juntando fôlego para continuar, quando a voz me interrompeu.

― Ou que seus planos nunca vão dar certo, ou que você nunca vai ser alguém.
Calei-me. Meu pânico me consumiu. Mesmo que minha voz estivesse diferente devido ao barulho da água da pessoa que cantava comigo ecoando, eu simplesmente não queria mais continuar a cantar, agora que tinha público.
― É a sua vez — a voz me gritou e a minha resposta foi sair correndo do banheiro, sem olhar para trás.

 ---

Ele revirou os olhos e se levantou do tronco. Eu aproveitei para escorregar para o seu lugar. Não queria conversar com ninguém, então era meio injusto que eu o cerceasse da possível conversa com Lila e Gustavo. Se fosse para ficar muda, era melhor que eu ficasse na ponta, isolada. Depois de alguns minutos (e deu ter dito muitas vezes que o lugar ao meu lado no tronco estava sim ocupado), Eduardo reapareceu carregando o que parecia ser uma fábrica de refrigerantes inteira.

---


― A que estamos brindando? — ele perguntou.― Não sei, foi você que propôs o brinde — respondi.― Na verdade, eu só levantei o braço — ele explicou, — Você que interpretou como uma proposta de brinde. Eu poderia estar só me espreguiçando...― Ahã, Eduardo — eu interrompi, rindo. — Ok, então, um brinde às escolhas ruins.


Então é isso pessoal, espero que tenham gostado. Amanhã vou postar uma tag e falar um pouco mais do livro. Comentem aí em baixo algo sobre o livro.

P.s não esqueçam de usar a #PubliquemAcampamento

Beijoss

VOCÊ PODE GOSTAR DESSAS TAMBÉM:

0 comentários

Editoras Parceiras

COPYRIGHTS

Todas postagens e fotos são feitas para uso do blog Enjoy Books, se nós usarmos uma foto sua será sinalizado. Não copie nenhuma postagem sem a devida autorização, pois cópias de imagens e textos sem autorização é crime.

Ilustração por Mônica (Leitora Cretina)
Layout por ThemeXpose