1 milhão de motivos para casar de Gemma Townley

Olá queridos leitores, hoje vou trazer uma resenha de um livro maravilhoso que me encantou muito, e pelo titulo vocês já sabem de que livro estou falando. 



Páginas: 392
Autora: Gemma Townley
Ano: 2015
Editora: Record

Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton. 

A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo. 
Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.



Eu só não estou interessada naquele papo furado que rola nos encontros, ficar esperando o telefone tocar; nem alimentar o ego de um homem para fazê-lo gostar de mim e depois ele me trocar por outra, alguns meses ou alguns anos depois.                                                                                                                                         - Jessica Wild                                   

Bom o livro tem aquela sinopse básica que te faz querer dá uma olhadinha rápida na historia. Eu peguei esse livro me perguntando porque a Jessica herdou toda essa herança sozinha, e como ela conheceu a Grace. 


Assim que você ler, você vai ver que a Jessica é sozinha no mundo (Na verdade ela tem uma avó), a sua avó criou ela desde criança, pois a sua mãe à abandonou. A sua avó não era um  doce de pessoa, criou Jessica com muito limites. Na velhice a avó de Jessica pediu que ela a coloca-se em um asilo de idosos. Apos algumas visitas a avó Jessica conhece a vizinha de quarto da sua avó, Grace, ela sim é uma idosa fofa e graciosa. 

Após algum tempo a avó de Jessica falece, e ela é pega de surpresa, pois não tem nenhum tustão furado. 
Grace com sua generosidade perguntou se podia ajudar a Jessica, e ela com um pouco de relutância acabou aceitando a ajuda a nova amiga. 

Para você que comprou o livro só pela capa e se surpreendeu com a historia. O livro e a escrita tem aquela leveza e um romance que te prende totalmente. 



                 Romance é um mito, Amor é somente uma reação hormonal. Dois de cada três casamentos  acabam em divórcio, e o resto provavelmente é uma porcaria. Todo mundo termina sozinho; então, para que passar metade da vida perseguindo uma quimera?                                                                                                                  -Jessica Wild                   
 


Nota da Autora: Quando eu era (infelizmente muito) mais jovem, costumava brincar com minhas amigas de um jogo chamado O que você faria?, em que formulávamos perguntas umas às outras, desde a mais banal, como: “O que você faria se dormisse e acordasse no fim do semestre, durante o período das provas e não tivesse estudado nada?”; à mais interessante, como: “O que você faria se descobrisse que é adotada e sua verdadeira mãe é a rainha?” Havia também algumas totalmente horrendas, como: “O que você faria se estivesse trocando de 

roupa para participar da aula de educação física e o Sr... (um professor) entrasse no vestiário e a visse?”

    Era um jogo bem interessante, no qual não era permitido dar respostas óbvias e simples, do tipo “eu ficaria reprovada; eu daria uma ótima princesa; eu iria ignorar e fingir que aquilo nunca tinha acontecido”. Nós tínhamos que entrar em detalhes, responder, de forma específica e sincera, como reagiríamos diante daquelas situações.


    E a verdade é que eu nunca parei realmente de jogá-lo. E esse é o grande barato de se escrever um livro, pois você pode perguntar tantos O que você faria quanto quiser e 

responder da maneira que desejar. Foi assim que surgiu a inspiração para criar a aventura de Jessica Wild. E se você herdasse uma fortuna? E se tivesse que convencer alguém a se casar com você só para poder pôr a mão no dinheiro? E se esse alguém fosse seu chefe, e lindo, e você não fizesse o tipo dele?

    Quando comecei a pensar neste livro, tinha acabado de reler A importância de ser prudente e fiquei surpresa com quanto ele me fez rir. A genialidade e a tolice se combinam para criar uma peça que se mantém sempre atual, maravilhosamente espirituosa e superdivertida. Então, outra pergunta do tipo O que você faria me ocorreu. E se eu pegasse emprestado só um pouquinho da trama de Oscar Wilde? E se eu criasse uma heroína que fosse alguém sem grandes pretensões, o tipo de garota que foi, e espera sempre ser, coadjuvante na história de outra pessoa, e a colocasse em uma situação absurda, onde nada é simples, e a fizesse lidar com isso? Como seria?    


 A resposta a todas essas perguntas resultou em Um milhão de motivos para casar. Espero que vocês gostem.

2 comentários

  1. Mas gente necessito dese livro <3 1 milhao de dinheiro pra casar no caso ha ha. Beijos! <3
    www.atrasdpenteadeira.com

    ResponderExcluir
  2. Li esse livro e a história é linda!

    ResponderExcluir