Resenha:Amores cruzados do Iandê Albuquerque


Título: Amores cruzados   | Autor: Iandê Albuquerque   |   Páginas: 125   |   Ano: 2014   |   Editora: Penalux
Deveria ser fácil. Pular do barco sem o apoio das boias, na certeza de que a permanência na superfície estaria dada. Fazer as malas sem levar as mágoas, as marcas, os medos, e esquecer a saudade num cabide solitário no fundo do armário. Deveria ser simples inventar uma nova receita quando a que já se sabe desanda, quando há mais prazer num trago de um cigarro barato do que na lembrança do beijo que ficou grudado na língua. Mas não, há embriaguez nesses mergulhos, um fundo falso nesses esquecimentos, um certo prazer nos (des)temperos. Resta então esta prosa sem verso, este sentimento inverso. O dedo na goela, o coração na boca, vertigens em doses homeopáticas de amores febris, camuflados, extraviados. O gosto e o registro exposto de amores cruzados.                                                                           - Yohana Sanfer

Em Amores cruzados, Iandê insere o autor em uma onda de sentimentos, falando sobre o amor, o perdão, o desapego, as estações e tudo que ronda essa nossa vida, especialmente no quesito romance. Como prosseguir depois de um amor que pensávamos que fosse para sempre? É esse e outros temas que ele aborda em suas 27 crônicas.
Me liga e diz que todo esse tempo que passou sem mim, não te serviu de nada
Nas crônicas, o aspecto do autor foi mantido, então veremos o uso da linguagem informal, cotidiana, o que torna a leitura mais rápida e de fácil entendimento. E veremos parágrafos e capítulos longos, o que é aceitável, já que fica nítido que quando Iandê começa a descrever, ele deixa todos seus sentimentos transbordarem, o que origina crônicas longas. 


As minhas crônicas favoritas são as que focam nas atitudes da mulher. É incrivel como o autor mostra ''ela'' lidando com os diversos sentimentos e paranoias do fim de namoro e saudade que fica logo após as brigas. Também mostra quando ela se cansa dos caras, cansa de ir atrás e sempre ser humilhada, cansa de se dar por inteira e receber metades.
Abrir a porta para você foi como abrir as janelas e deixar tudo ser ocupado pela brisa
Falando em términos, ele também fez um texto especialmente sobre o momento certo de encerrar tudo. Mostra que é necessário reconhecer quando o relacionamento esta desgastante, e é melhor sair antes que um pegue desgosto do outro. 


Eu adorei o livro, cada crônica me fazia refletir e pensar sobre cada relação que criamos com todos a nossa volta. São diversos laços que construímos, não só namoro, mas também amizade. O autor narra com maestria como um casal se sente no início e no fim de uma relação, e em nenhum momento tem falta de respeito. Iremos encontrar alguns palavrões, porem faz jus, já que o objetivo era deixar da maneira real que Iandê imaginou a cena.
Estudou medicina e entendia mais de amor do que de ataques cardíacos.  
Não encontrei erros de revisão que não fossem propositais. A capa está relacionada ao conteúdo. O livro tem várias páginas ilustradas e conta com um sumário. O ideal seria ler com calma e absorver cada crônica, e no sumário você consegue escolher qual sua próxima leitura.

Gostei da leitura, consegui terminar o livro rápido e me senti envolvida por todos casos e acasos que o autor mostrou. É um livro que com certeza irei reler em breve, e se possível até ler 2 crônicas por mês. Super indicado, pode até despertar o gosto pela leitura de crônicas em quem não tem esse costume. 

6 comentários

  1. Oi, Maria!
    Aaah essas crônicas sobre amor que a gente sempre se identifica.
    Amei essa capa. Me fez lembrar de um livro que adoro, mas que ainda não tem por aqui.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de três anos de Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  2. Oi Maria, tudo bem?

    Adorei conhecer sobre o autor e sua obra. Ano passado li muitos livros com crônicas e acabei adorando a maioria, pois sempre me faziam refletir sobre o tema abordado!

    Beijos,

    Gnoma Leitora

    ResponderExcluir
  3. Oi Maria!

    Faz tempo que não leio crônicas, acho que, pelo o que vc descreve, eu vou gostar dessas! Adorei as fotos!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha! Faz um bom tempo que não leio crônicas, sinti até saudades depois dessa resenha incrível haha!

    Bjos, Blog Marinspira ♡

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    não conhecia o livro, mas parece ser interessante.
    Curti a resenha

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal com dicas literárias

    ResponderExcluir
  6. Olá Maria!!!
    Adorei a capa do livro e até ano passado não gostava muito de livros de contos, mas os dois outros que li fizeram mudar minha opinião.. e esse parece ser muito bacana!

    Beijinho
    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir